Business: A powerful force for
interfaith understanding & peace

E-NEWS ACTION DONATE

NEGÓCIOS: Uma Força Poderosa para Apoiar a Paz e para a Compreensão Inter-religiosa

Pacto Global das Nações Unidas Business for Peace & Fundação da Liberdade Religiosa e Negócios

Portuguese-RFBF-B4P-business-powerful-force

As abordagens destacadas neste documento incluem:

Através desta publicação colaborativa, o Pacto Global das Nações Unidas de Negócios para a Paz e a Fundação da Liberdade Religiosa e Negócios procura sensibilizar as empresas, os governos, e demais interessados sobre as maneiras pelas quais os negócios podem e estão contribuindo para a paz e a compreensão inter-religiosa.

  • Utilizar Conhecimentos de Marketing para Atravessar Fronteiras: As empresas podem fazer contribuições positivas para a paz na sociedade através da articulação de campanhas publicitárias que unem pessoas de várias religiões e origens, como visto na campanha publicitária “Coca-Cola oferece compreensão além das fronteiras” (Coke Serves Up Understanding Across Borders).
  • Incentivar a Inovação: Considerando que o diálogo intercultural e a cooperação são partes essenciais do trabalho diário de empresas multinacionais, uma empresa, o Grupo BMW, passou a incentivar outras organizações a criarem estratégias inovadoras para a compreensão inter-religiosa através de um prêmio organizado em colaboração com a Aliança das Civilizações das Nações Unidas. Diversas organizações ganharam este prêmio, dentre elas uma empresa de turismo no Oriente Médio, a qual oferece aos seus clientes novos roteiros que visam construir pontes e aproximar as culturas, como pode ser visto no projeto intitulado “Promoção da Compreensão Através de Turismo na Terra Santa”. Uma outra inovação intercultural reconhecida recorre a agências de emprego para ajudar a contribuir para a diversidade religiosa da força de trabalho, como pode ser visto no projeto “Ajudando a Juventude Muçulmana nas Filipinas”.
  • Desenvolver e Estimular o Empreendedorismo Social: Os negócios também podem constituir um terreno comum onde as diferenças religiosas dão lugar a preocupações comuns. O projeto “Oportunidade e Empreendedorismo na Nigéria” descreve uma abordagem modelada por uma organização de construção da paz que demonstrou como o apoio a empresas e a novos empreendedores em áreas de conflito pode reduzir o extremismo. O projeto “Petrobras Apóia o Desenvolvimento de Negócios de Afro-Brasileiros” similarmente demonstra como o apoio de uma empresa para novas pequenas empresas pode ter um impacto significativo no desenvolvimento de comunidades marginalizadas.
  • Apoiar a Diversidade da Força de Trabalho: Quando as empresas são sensíveis às questões religiosas e culturais à sua volta, elas podem não só aumentar a moral e a produtividade de seus funcionários, mas também atender a outras necessidades sociais de difícil abordagem, como mostra o projeto “Empresas da Indonésia Abrem Suas Portas Para a Fé e Ação”.

Através desta publicação colaborativa, o Pacto Global das Nações Unidas de Negócios para a Paz e a Fundação da Liberdade Religiosa e Negócios procura sensibilizar as empresas, os governos, e demais interessados sobre as maneiras pelas quais os negócios podem e estão contribuindo para a paz e a compreensão inter-religiosa.

“Dado o seu papel na construção da economia, mobilizando pessoas em torno de um propósito comum e desenvolvendo continuamente estilos de gestão interculturais, o mundo dos negócios tem uma importante participação na promoção da compreensão intercultural e inter-religiosa. Gerir com êxito diversidades e promover a tolerância e a compreensão – entre colaboradores, consumidores e outras partes interessadas – é cada vez mais necessário para o sucesso do negócio a longo prazo.”

Georg Kell, Diretor Executivo, Pacto Global das Nações Unidas

 

“Os negócios estão na encruzilhada da cultura, do comércio e da criatividade. Isto significa que os negócios têm os recursos para tornar o mundo mais pacífico, bem como o incentivo para fazê-lo. Na verdade, como esses estudos de caso mostram, os negócios são bons para o entendimento interreligioso, a liberdade religiosa e a paz.”

—— Brian Grim, Presidente, Fundação da Liberdade Religiosa e Negócios

 

IstoÉ Dinheiro - Brian Grim

Religião e lucros

Pesquisador americano mostra que a valorização da liberdade religiosa pode se tornar um trunfo competitivo para o Brasil

Por: Rosenildo Gomes Ferreira